• SHARE

Por Marketing

Copiloto

Câmbio automático: conheça as funções de cada marcha4 min read

Tempo Icone
Tempo de leitura - 03:44

O câmbio automático está cada vez mais popular em função do conforto e suavidade que proporciona ao motorista. Nesse post, vamos falar sobre os tipos de transmissão no carro e explicar todas as funções do sistema. Além disso, você pode encontrar dicas para fazer a mudança de funções corretamente, sem prejudicar a funcionalidade do câmbio. Boa leitura!

 

O câmbio automático

 

câmbio automático

Câmbio automático do novo EcoSport!

 

O câmbio automático dispensa o uso de embreagem e acompanha o torque do motor para avançar as marchas. Isso quando o carro está na posição D (drive), que é usada em boa parte do tempo. Embora a troca de marcha aconteça de forma independente, a caixa de câmbio está presente e você vai usar a alavanca para estacionar, sair com o carro e dar marcha à ré.

Se você não conhece o câmbio automático, vai reparar que a caixa possui siglas – vamos explicá-las depois. Em alguns casos, como em uma pane elétrica, o câmbio automático pode travar. Aí vai uma dica: remova a tampinha presente no câmbio e, usando a chave do carro, empurre o botão que desbloqueia a alavanca. Depois, a marcha deve voltar para a posição N. Então, é possível rebocar ou empurrar o veículo para outro ponto como uma oficina.

 

Câmbio automatizado

O câmbio automatizado é diferente do automático. Ele pode ser confundido por causa do nome e porque tem as mesmas siglas – além da ausência do pedal de embreagem. No entanto, o funcionamento muda totalmente.

Embora não tenha o pedal, o câmbio automatizado possui embreagem, só que ela responde aos comandos de um computador. O sistema lembra mais o câmbio manual, mas é eletrônico.

 

Automatizado de dupla embreagem

Outro modelo presente no mercado é o de câmbios automatizados de dupla embreagem, que são mais avançados. Nesse sistema, uma embreagem é usada para marchas pares e a ré, enquanto a outra serve para as marchas ímpares.

 

CVT

Os carros também podem ter câmbio automático do tipo CVT, que deriva da sigla, em inglês, Continuously Variable Transmission. Na tradução, transmissão continuamente variável. Nesse caso, a mudança é progressiva, considerando a pressão feita no pedal e sem marchas definidas. O CVT não atinge muito torque, por isso, não é utilizado em veículos esportivos ou que suportam bastante carga.

 

A função de cada marcha

O câmbio automático é ótimo pela facilidade que oferece ao motorista, afinal, é bem melhor não precisar pisar na embreagem em toda troca de marcha. Pelo conforto, o item vem ganhando espaço também nos carros para PcD. A seguir, veja quando usar cada função de um carro com câmbio automático:

 

D (Drive): é a marcha usada com o carro em movimento. Basta posicionar na D e o sistema fará a mudança de marcha sozinho.

P (Parking): a função P, ou parking, significa estacionamento e deve ser usada com o carro parado.

N (Neutro): o velho e conhecido ponto-morto. É usado quando o trânsito está muito parado e o motorista não quer deixar em D e pisar diversas vezes no freio.

R (Ré): Utilizada quando é necessário colocar o carro na marcha à ré.

 

Dicas para uso correto do câmbio automático

Para deixar em P, antes, você estará em D e chegando no estacionamento ou na garagem. Em seguida, deve colocar em N, puxar o freio de mão e, por fim, colocar em P. É um erro colocar em P sem parar totalmente o veículo. Ao sair com o carro, deve fazer o contrário: primeiro dar a partida, posicionar o câmbio em D e depois baixar o freio de mão.

Alguns motoristas colocam a alavanca em N nas descidas, tentando economizar combustível, mas é um erro. Essa mudança causa esforço maior no sistema de freios, pois o câmbio não vai ajudar na frenagem. Além disso, pode acelerar o desgaste do sistema, então evite! 

Não vale a pena colocar em N para uma rápida parada no semáforo. Nesse caso, mantenha a posição D. Você deve deixar em N somente se o trânsito estiver bem travado. 

Nunca passe de R para D com o carro em movimento e nem de D para R. Você também não deve colocar em N com o carro em movimento. Use D quando for para frente e R quando for dar marcha à ré. Toda troca de marcha em um carro com câmbio automático deve ser feita com o pé no freio.

Gostou da leitura? A Ford Dimas faz sempre mais por você e, na página “Fica Dica” temos mais sugestões para quem gosta de cuidar bem do carro. Até a próxima!