Categoria

Contato

Olá, então, curtiu nosso conteúdo? Tem uma sugestão para nos dar? Quer fazer um elogio à nossa equipe ou simplismente deseja entrar em contato com a gente? Fique a vontade.






    Mensagem enviada com sucesso!

    comunicação no trânsito
    • SHARE

    Por Marketing

    Copiloto

    Comunicação no trânsito: saiba o significado de alguns sinais e gestos4 min read

    Tempo Icone
    Tempo de leitura - 03:58

    Quem acompanha o blog do Dimas sabe que a nossa marca é parceira da campanha Maio Amarelo, afinal, o Brasil tem o quarto trânsito mais violento da América, como mostramos aqui. Essa condição faz a luta pela paz e respeito nas nossas estradas uma causa que deve ser abraçada por todos e, por isso, no post de hoje, você será apresentado aos sinais de comunicação no trânsito.

    Que tal conhecer e dominar o significado dos principais indicativos que os motoristas usam para se comunicar entre si, apontando manobras, direções, ou até mesmo agradecendo? Com toda certeza, será válido aplicar elementos tão importantes para a prevenção de acidentes e que colaboram para uma conduta mais gentil entre os motoristas.

     

    A comunicação no trânsito

    Você já parou para observar a importância dos elementos de comunicação que enxergamos ao trafegar pelas ruas? Imagine o caos instaurado em nossas vias e estradas sem os sinais de trânsito.

    É interessante observar que placas, semáforos, sinais sonoros e pinturas na vias, como as faixas de pedestres, criam uma espécie de código próprio de comunicação. Esse código precisa ser dominado para uma correta interpretação por quem circula pelas cidades.

    Alguns desses elementos, as placas, por exemplo, estão determinados no Código Brasileiro de Trânsito, mas também há sinais utilizados pelo motoristas que, apesar de não oficiais, ajudam a disciplinar o tráfego e são importantes sinais de comunicação no trânsito.

    Considerando que gestos, movimentos, sinais luminosos e sonoros são alguns dos quesitos que entram em jogo no trânsito, é fundamental saber interpretá-los para não causar transtornos e acidentes. Veja!

     

    Sinais luminosos

    As setas indicam os movimentos à direita e à esquerda, mas também auxiliam as ultrapassagens. Quando estamos trafegando por rodovias e o veículo da frente liga a seta esquerda, ele está pedindo para não ser ultrapassado.

    Por outro lado, se for a seta direita, a indicação é de ultrapassagem segura, que deve ser feita, é claro, com bastante atenção. O uso do pisca alerta só é considerado adequado quando o carro estiver parado e o motorista quiser indicar tal situação a outros condutores. Esse é um dos sinais de comunicação no trânsito mais comuns.

    Os faróis também são itens cuja função vai bem além de iluminar. Eles são bastante utilizados para estabelecer comunicação entre condutores. Se um veículo trafega na direção contrária e, ao cruzar o seu, pisca os faróis, essa é uma forma de chamar sua atenção para algum evento logo à frente.

    Esse motorista pode estar tentando indicar um acidente, uma obra na estrada, um animal na pista, uma abordagem policial ou, simplesmente, que o trânsito está parado. Diante desse alerta, reduza a velocidade e fique vigilante.

    Quando o veículo que segue atrás de você piscar, insistentemente, os faróis, pode ser um sinal de que percebeu algo de errado com o seu veículo, como um pneu vazio ou a falha da luz de freio, por exemplo.

    Observe ruídos estranhos, sinais no painel e dificuldades para dirigir. Assim que puder, estacione para checar qualquer problema. Quando os sinais luminosos vêm acompanhados de uma buzinada, trata-se de um pedido para que você facilite a ultrapassagem.

     

    Sinais sonoros e gestos

     

    comunicação no trânsito

     

    A propósito, a buzina é uma importante ferramenta para a comunicação no trânsito. Ela pode ser um sinal de agradecimento, quando você cede passagem, ou reduz a velocidade, facilitando a manobra de outro motorista. Você pode, inclusive, retribuir com outra buzinada dupla, demonstrando gentileza.

    Quando um veículo trafega e faz constantes toques leves na buzina, está indicando alguma situação de emergência, como um problema mecânico, ou solicitando passagem emergencial. E sempre vale a pena reforçar que a buzina jamais deve ser usada perto de hospitais e igrejas, por exemplo.

    No caso dos gestos, a principal finalidade é indicar manobras ou pedido de redução da velocidade. O antebraço posicionado para cima sinaliza a intenção de virar a direita e, para baixo, à esquerda. Quando o movimento do braço for para cima e para baixo, trata-se de um pedido para diminuir a marcha.

    Então, a partir de agora, enquanto dirigir, fique de olho no que outros condutores fazem para sinalizar alguma comunicação no trânsito. Esse é um compromisso que você assume para colaborar com um trânsito mais harmônico e seguro. 

    Outros conteúdos sobre segurança no trânsito você pode ler aqui em nosso blog ou acessar o nosso Guia de Segurança no Trânsito e ficar ciente da sua responsabilidade na construção de um trânsito mais seguro!