• SHARE

Por Pedro Paladini

Eletrificação

Ansiedade da autonomia: Mito ou uma preocupação real?6 min read

Tempo Icone
Tempo de leitura - 05:37

A frota brasileira de veículos elétricos (VEs) vem aumentando anualmente, pois, gradativamente, os preços dos carros elétricos ou híbridos estão se tornando mais acessíveis à população. Porém, ainda há muita desinformação no que diz respeito a esse tipo de modalidade de veículo, uma das principais é a preocupação com a autonomia da bateria.

Essa questão é tão comum, que passou a ser conhecida como “ansiedade da autonomia” – (do inglês range anxiety), e está relacionada ao medo constante que os proprietários têm de que seu carro elétrico fique sem bateria no meio do caminho.

Isso acontece pela combinação de fatores, entre eles, destacam-se: A falta de conhecimento sore a autonomia de veículos elétricos, e a sensação de indisponibilidade de estações de carregamento.

Para ampliar ainda mais a aceitação dos veículos elétricos ou híbridos no mercado brasileiro, é fundamental vencer essa barreira. Este post traz algumas informações que visam ajudar nessa tarefa.

Autonomia do carro e condução

Uma pesquisa da Volvo revelou que 58% das pessoas tem medo de ficar sem bateria no meio do caminho, fato que impede muitas pessoas de comprarem o seu próprio VE. Mas será que isso é uma possibilidade tão grande? Será que carros elétricos não dispõem de uma bateria que consiga suprir essa demanda, ou apenas os mais caros podem fazer isso?

Considerando que, dentro do perímetro urbano, os motoristas brasileiros (exceto os profissionais) rodam, em média, 40 quilômetros por dia, é possível afirmar que a chance de um carro elétrico ou híbrido se ficar sem energia no meio da rua é praticamente zero.

Os veículos elétricos comercializados atualmente possuem baterias com capacidade de sobra para suprir as necessidades dos motoristas brasileiros. Os modelos atuais com bateria de até 60 kWh têm uma média de 300 quilômetros de autonomia em uma única carga – se considerarmos o Volvo XC40 Pure Electric, que possui uma bateria de 78 kWh, o que resulta em uma autonomia média de 400 quilômetros por carga. Isso é mais que suficiente para o veículo de uma família que tem na rotina trajetos como escola, trabalho, casa e algum passeio eventual, como uma ida ao shopping, ao supermercado ou ao clube, mesmo que o único ponto de carregamento disponível seja em casa.

Em termos de comparação: a maioria dos carros a combustão em circulação no país apresenta autonomia de 400 a 500 quilômetros por tanque de combustível. Ou seja, a autonomia dos veículos elétricos e dos veículos a combustão é equivalente. O que nos leva a concluir que a ansiedade de autonomia acontece em função da falta de informação sobre VEs.

Da mesma forma que em um carro a combustão, há maneiras de otimizar o consumo energético e conservar a autonomia de um veículo elétrico, por exemplo:

  • Temperatura: Expor o veículo a grandes variações de temperatura pode danificar a vida útil da bateria.
  • Estilo de direção: Ter uma direção ofensiva, como acelerar bruscamente, pode comprometer a autonomia do carro. Contudo, durante as frenagens, o veículo elétrico pode recuperar uma boa parte dessa energia por conta do freio regenerativo, que carrega as baterias durante o trajeto.
  • Modo econômico: A maioria dos carros elétricos vêm com função “Eco”, que otimiza a eficiência da bateria, resultando em uma autonomia maior.
  • Carregamento da bateria: O ideal, para se manter a autonomia de carros elétricos, é não deixar que a bateria descarregue completamente com frequência. A dica é colocar a bateria para carregar sempre que o veículo estiver parado.

Disponibilidade de pontos de carregamento

Outro grande fator que gera insegurança nos condutores de VEs é a disponibilidade de pontos de carregamento: O medo de ficar sem bateria longe de uma estação ou de simplesmente não haver estações suficientes na sua cidade.

De acordo com um levantamento realizado pela Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), entre março e julho de 2021, o número total de estações de carregamento aumentou 50%. Em termos de potência, o estudo indica que a maior parte desses equipamentos são de até 7,4 kW, em razão da infraestrutura elétrica dos imóveis e dos modelos disponíveis no mercado. No entanto, tem crescido o número de estações de 11 kW e 22 kW, por causa do emplacamento de mais veículos que operam essas cargas em corrente alternada.

Santa Catarina detém a segunda maior concentração demográfica de carregadores, com 11% do total do Brasil, ficando atrás apenas de São Paulo (com 49%), e esses números tendem a crescer em conjunto com o número de carros eletrificados.

Sobre o tempo de recarga

Outra inquietação comum a respeito dos carros elétricos é em relação ao tempo de carregamento.

Não se pode dar uma resposta precisa de quanto tempo demora para carregar um veículo elétrico, pois há variáveis envolvidas, entre elas:

– potência do carregador;

– potência do conversor do carro;

– capacidade da bateria;

– tipo de corrente usada.

Entretanto, é possível estimar o tempo utilizando a capacidade da bateria, medida em kWh, e a potência do carregador, medido em kW. Assim, se tivermos uma bateria de 24kWh e plugarmos em um carregador que fornece 7,4 kW em corrente alternada, como a maioria dos carregadores, o tempo para carga total será de aproximadamente três horas.

Há, ainda, as recargas rápidas, que utilizam corrente contínua e podem abastecer 80% da bateria do carro em torno de 30 minutos.

Mesmo com o alto desempenho das baterias dos VEs, vale lembrar que há formas de evitar imprevistos em viagens longas, afinal, precaução nunca é demais. Quando for viajar a bordo de um carro elétrico ou híbrido, é importante:

  • Planejar: Antes de sair para uma viagem longa de carro, analise o caminho e mapeie bem os pontos na estrada onde há estações de carregamentos. Essa informação é facilmente encontrada na internet.
  • Conheça o caminho: Conheça a estrada para evitar se perder e ter que percorrer caminhos mais longos desnecessariamente.
  • Aproveite seu tempo: Ao parar para comer ou descansar, dê preferências para lugares que tenham carregadores elétricos, assim, você aproveita para recarregar a bateria do carro enquanto descansa.

Com a WeCharge, ninguém fica pelo caminho!

A WeCharge nasceu para atender à crescente demanda por carregadores para automóveis elétricos, com soluções modernas e excelência em serviços de mobilidade elétrica.

Para a WeCharge, melhorar a infraestrutura brasileira para VEs é uma forma de oferecer mais segurança a condutores e passageiros e incentivar o crescimento do mercado dessa modalidade de veículos, contribuindo para a manutenção do meio ambiente e tornando o trânsito mais sustentável. Baixe nosso app e encontre os carregadores WeCharge em Santa Catarina!

Ansiedade da autonomia