• SHARE

Por Marketing

Oficina

Conheça os riscos de rodar com o carro na reserva4 min read

Tempo Icone
Tempo de leitura - 03:52

Você está atrasado para o trabalho e o painel mostra que o carro está com o combustível na reserva. No auge do otimismo, você faz o trajeto confiando que o combustível vai render, pois sabe quantos quilômetros pode rodar com o carro na reserva. Em alguns casos, isso pode dar certo, mas, repetindo essa estratégia muitas vezes, vai acabar prejudicando seu automóvel.

Alguns veículos têm uma reserva maior e podem até rodar bons quilômetros nessa condição, no entanto, não é recomendável insistir nessa prática. Para você entender, a Ford Dimas elaborou esse post explicando os riscos de rodar com o carro na reserva inúmeras vezes. Siga a leitura!

 

Danos causados por rodar com o carro na reserva

Motoristas que costumam abastecer entre  R$20,00 a R$30,00 e fazem um verdadeiro ioiô com o marcador da reserva logo começam a sentir os danos. Tentando economizar no consumo de combustível, o principal problema é que o tanque vazio pode atrair e acumular sujeira.

Retida no fundo do tanque, com o passar do tempo, a sujeira sofre o processo de decantação, então, prepare-se: os problemas vão começar! O primeiro dano é que as partículas misturam-se ao restante do líquido, podendo chegar ao motor e causar falhas no seu funcionamento.

Se você fazia isso porque não sabia dos riscos, mude seus hábitos. O ideal é passar a considerar o final do tanque quando faltar ¼ para acabar o combustível. Seguindo esse macete, você dribla os problemas e economiza em reparos.

 

Bomba de combustível

 

Conheça os riscos de rodar com o carro na reserva

 

Rodar com o carro na reserva também danifica a bomba de combustível. Localizada no tanque, a bomba necessita de uma dose de combustível para sua refrigeração. Quando ele está em falta, é possível que haja um superaquecimento na bomba.

Mantendo a indicação do tópico anterior – 1/4 do tanque preenchido – o tanque do carro estará no nível suficiente para o resfriamento, evitando o superaquecimento na bomba.

Se você já rodou demais com o carro na reserva e precisa trocar a peça, o custo pode chegar a R$ 700,00, ou seja, vale bem mais a pena ir ao posto de combustível mais próximo antes que o carro marque a entrada na reserva.

 

Bicos injetores e filtros

Outro dano bastante comum para quem roda demais com o carro na reserva é que os bicos injetores e os filtros podem entupir. Isso ocorre porque, com a quantidade de combustível reduzida, a bomba suga as partículas depositadas no fundo do tanque e a sujeira pode chegar aos bicos e filtros.

Essa condição pode deixar seu carro mais fraco. Além disso, é normal que haja falhas na partida e seu carro pode “morrer” sem mais nem menos.

 

Multa e pontos na carteira

Além dos prejuízos no carro, rodar com o combustível na reserva pode doer mais no bolso. Como você corre o risco de o combustível acabar, é possível que o carro pare sem gasolina. Nesse caso, se houver um flagrante policial, você receberá multa correspondente a uma infração média e serão anotados quatro pontos na sua habilitação.

Sendo assim, é válido adotar mais cuidados com o carro: mantenha o nível de combustível adequado e não se esqueça de respeitar os prazos de manutenção visitando concessionárias autorizadas como a Ford Dimas.

 

Quando usar a reserva de combustível

O tanque reserva serve apenas para os casos emergenciais, por exemplo, uma ida ao hospital de madrugada, quando é impossível abastecer. Entrar na reserva algumas vezes é normal e não causará danos no veículo. O problema é quando isso é um hábito.

A reserva não é um tanque extra. Ela contém apenas a quantidade mínima para acender o painel e avisar a falta de combustível no carro. Aconteceu com você? Todos os caminhos devem levar ao posto mais próximo!

 

Quanto de combustível o carro tem na reserva?

Não há um número exato, pois a quantidade varia de acordo com o modelo. Em média, a reserva tem de cinco a oito litros. A maioria dos carros 1.0, por exemplo, tem cinco litros. Como mostramos, é um erro pensar que o carro tem combustível suficiente para rodar mais alguns quilômetros na reserva.

Gostou da leitura? Agora você sabe que rodar com o carro na reserva não é a melhor forma de economizar. Para saber se você está seguindo alguns cuidados importantes em relação ao veículo, responda o quiz da manutenção. Até a próxima!